marketing

6 dicas de marketing para pequenas empresas

As pequenas e médias empresas que estão dispostas a crescer precisam investir na marca e a na divulgação de seus produtos. Mesmo sem uma área especializada em marketing, é possível definir algumas ações para a sua equipe que vão ajudar a fortalecer o negócio.

Com a ajuda de especialistas na área, seguem seis dicas essenciais para fortalecer o marketing na sua empresa. Confira:

Invista nas redes sociais

Se sua empresa ainda não tem uma página na internet ou perfis nas principais redes sociais é hora de tomar uma atitude. Cada vez mais as pessoas compram e discutem marcas e produtos pela rede e as empresas que ficarem de fora desse movimento vão perder novos consumidores. Além disso, através das redes sociais é possível ouvir os clientes, encontrar pontos a melhorar e fazer mudanças no negócio seguindo a demanda de quem compra.

Construa uma marca forte

Mesmo que não se torne conhecida do público geral, é importante para uma pequena consolidar a marca em seu mercado potencial. Para isso, funcionários, colaboradores e clientes precisam ter clareza sobre a imagem da empresa, já que são eles quem ajudam a divulgá-la. Ter uma posição clara no mercado e construir uma identidade visual padronizada – abrangendo de cartão de visitas a folhetos promocionais – é fundamental.

Ofereça um bom atendimento

A impressão que um cliente leva da sua empresa importa tanto quanto o produto. Seja durante ou depois da venda, é imprescindível ter um bom atendimento. Isso inclui responder às solicitações e reclamações dos consumidores com agilidade e manter um canal direto entre eles e a empresa. Oriente toda a equipe e tenha respostas rápidas para atender às dúvidas. Com um atendimento bem definido, fica mais fácil receber sugestões de mudanças e melhorias, por exemplo.

Calcule o retorno do marketing

Algumas métricas de marketing exigem pesquisas e relatórios elaborados. Outras, porém, podem ser percebidas rapidamente no andamento do negócio. Antes de uma ação, investigue quem é o seu público e qual o efeito esperado. Tenha uma planilha organizada que compare o objetivo da nova estratégia com o resultado conseguido. Compare também os números do período anterior para calcular o impacto do esforço feito para divulgar a marca.

Faça um plano de marketing

O planejamento de marketing é tão importante quanto o plano de negócios e o tributário. O primeiro passo é analisar os fatores externos e internos que podem influenciar o desempenho da empresa. Entenda como funciona o comportamento de compra do cliente e conheça bem os outros players no mercado. Isso ajuda a definir o posicionamento da empresa e traçar as estratégias, os objetivos e as metas de marketing. Todo plano de marketing deve ter um cronograma que indique um responsável para cada ação.

Informe-se e estude

Para os empreendedores que não têm uma formação em administração ou uma boa base em conceitos de marketing, os livros podem ser uma saída. Existe uma extensa bibliografia sobre o assunto da qual os pequenos empresários podem tirar proveito. Para começar, busque um autor consagrado, como Philip Kotler e seu livro Administração de Marketing. Se o foco for serviços, a dica é ler Marketing de serviços: pessoas, tecnologia e resultados, de Lovelock e Wirtz. Para ajudar na elaboração do plano de marketing fique com Planos de marketing, de McDonald.

 

Por Priscila Zuini Exame.com

papo_ideia

5 dicas para o empreendedor construir uma marca de sucesso

Empreender é uma atividade complicada e de alto risco. No Brasil, estes riscos são ainda maiores. Por aqui, é fácil se perder nos processos burocráticos necessários para abrir e manter um negócio e deixar de lado um aspecto essencial para a conquista de clientes e consumidores: a criação da marca. Uma marca forte ajuda o empreendedor a se fazer presente no mercado, a mostrar que ele oferece algo único e valioso, e a criar um vínculo duradouro com seus consumidores. É uma das tarefas mais estratégicas que um empresário deve fazer. No entanto, não é uma tarefa simples. Ela demanda cuidado e foco. Alguns empreendedores conseguem criar suas marcas de maneira intuitiva, mas a grande maioria precisa de algumas orientações para que consiga extrair todo o potencial de seus negócios na criação da marca.

  Acredite no seu potencial. Empreender é muito mais desafiador do que qualquer outra profissão. Se você buscou este caminho, certamente entende o potencial que tem, e sabe como oferecer algo que ninguém ainda oferece. Mas muitas vezes, depois que o negócio começa a sair do papel, ficamos presos aos problemas e dificuldades operacionais e esquecemos da ideia original que nos fez empreender. Isso é muito perigoso e leva ao desenvolvimento de marcas sem paixão, que pouco excitam os consumidores. Se quiser ter sucesso, acredite no seu potencial e crie maneiras de deixar isso claro para os consumidores.

2)      Seja ousado ao escolher o diferencial do seu negócio. Todo novo negócio deve conquistar consumidores que hoje estão sendo servidos por outros concorrentes. E quanto mais novo o empreendimento, mais difícil de conquistar novos consumidores. Portanto, é necessário, ao entrar no mercado, mostrar claramente porque o seu negócio é diferente dos outros, e porque os consumidores devem trocar a opção atual por você. Escolha um benefício que mostre claramente o quanto melhor o seu negócio é e faça disso o seu diferencial – a razão pela qual as pessoas irão comprar de você, e não de seus concorrentes. E seja ousado! A ousadia é uma prerrogativa que as marcas novas podem usar melhor do que as já estabelecidas.

3)      Comunique o que a marca é para os seus colaboradores. Não basta apenas o empreendedor saber o que quer para sua marca. É preciso que ele consiga transmitir o que a marca é para os seus colaboradores, para que eles também possam se tornar porta-vozes. Criar marcas é um esforço conjunto de todos dentro de uma empresa, especialmente aquelas que estão iniciando. E se seus colaboradores não estiverem ao seu lado nesta empreitada, eles estarão contra você.

4)      Não perca chance de divulgar sua marca. Qualquer momento de contato entre a sua marca e potenciais consumidores deve ser aproveitado para passar a imagem da marca, e o diferencial de negócios. Como empreendimentos novos possuem normalmente verbas muito restritas, cada momento deve ser aproveitado ao máximo para criar um encantamento do consumidor ou cliente. Isso vale para materiais de comunicação, como sites de internet, páginas em redes sociais, panfletos e anúncios, mas também vale para as instalações físicas, que devem transparecer a identidade da marca, e também para os colaboradores, que devem ter atitudes e discursos alinhados com os objetivos da marca.

5)      Tenha perseverança: Criar marcas é uma atividade de longo prazo. As coisas não acontecem da noite para o dia. Há de se escolher um caminho, acreditar nele e investir tempo e recursos para persegui-lo. Fuja de atalhos que parecem ser caminhos fáceis para a construção de marcas – eles não existem. Não caia na tentação de embarcar na “nova onda do momento”, abandonando sua estratégia inicial. A marca demora para romper a barreira do desconhecimento, necessita de investimentos constantes e de consistência de ações e comunicação. Não se desespere e mantenha-se perseverante.

Seguir estas dicas, ou quaisquer outras, não significa que você terá automaticamente sucesso na criação da sua marca. A adoção de uma marca pelos consumidores sempre tem algo de incontrolável. Mas quanto mais você estudar o seu próprio negócio, maior a possibilidade de você conseguir mostrar para as pessoas o que a sua marca significa. E as marcas dos empreendedores normalmente já nascem com algo que é raro nas marcas grandes – um propósito.

 

Fonte: Revista Exame por Marcos Bedendo

marcas

6 dicas para criar um logo de impacto para sua empresa

Conhecer bem o público alvo e a concorrência é fundamental para desenvolver uma marca de sucesso

A maçã da Apple, o passarinho do Twitter, o “m” do McDonalds. Marcas de sucesso são reconhecidas às distancia por seus logos. Confira, a seguir, dicas de Gustavo Motta, designer e CEO do site de criação colaborativa de logotipos WeDoLogos, para criar um logo de impacto para o seu negócio:

1. Conheça bem seu negócio

Segundo Motta, o autoconhecimento é a chave para criar um logo de sucesso para uma empresa. O empreendedor deve ter claro quais são seus diferenciais e como ele quer se apresentar ao mercado para que isso possa ser traduzido na sua marca. “Na fase inicial do negócio, é comum o empreendedor ficar muito focado no produto e esquecer-se de olhar o mercado. Por isso, ele acaba não tendo uma visão muito clara de quem é a sua empresa”, destaca o especialista.

2. Entenda o seu público

Para poder transmitir a imagem mais adequada do seu negócio, o empreendedor deve saber quem é o seu cliente e o que ele quer. “A maioria dos briefings colocados no nosso site define o público alvo como ‘todos os clientes’. É impossível agradar ‘todos os clientes’ ao mesmo tempo”, aponta Motta. Conhecer bem o cliente significa saber quais são os seus hábitos, o que ele consome e o que ele almeja. “Definir seu público simplesmente como ‘classe A’ ou ´classe C´ é muito vago. Tente ir mais fundo. ‘Jovens de classe A, descolados, que gostam de ir à praia e viajar’ é uma definição mais útil”, explica o designer.

3. Analise a concorrência

Entender como os concorrentes estão se apresentando também é fundamental para decidir como posicionar-se em relação a eles. “É preciso entender qual é a tendência para pode segui-la ou mesmo ir de encontro a ela”, justifica Motta.

4. Mostre a sua personalidade

A marca deve refletir a personalidade do seu negócio. Você quer vender uma imagem forte ou delicada? Feminina ou masculina? Clássica ou moderna? Estes atributos farão com que o público se identifique (ou não) com o seu negócio. “Para um escritório especializado em direito tributário, por exemplo, uma fonte mais séria é importante para passar credibilidade”, ilustra o especialista.

5. Fique atento às cores

As cores do logo também são importantes aliadas para associar ideias à sua marca, por isso não as escolha ao acaso. “Amarelo remete a juventude, verde a crescimento, azul seriedade”, exemplifica Motta. Ele ressalta, contudo, que essas interpretações variam conforme o contexto cultural.

6. Fuja dos modismos

Observar as tendências é importante, mas evite moldar seu logo apenas de acordo com a onda do momento. “Um tempo atrás, o arco estava em todas as marcas possíveis. Com a web 2.0, brilho, volume e um retângulo arredondado em volta do logo viraram moda”, aponta Motta. Quem adere aos modismos, corre o risco de ficar com uma marca parada no tempo. “Isso pode acarretar custos no futuro para remodelar tudo”, adverte o especialista.

Fonte: Revista Exame por Daniela Moreira

marcas

Apple segue líder, e Facebook é marca que mais cresceu em ranking

Apple, Google e Coca-Cola seguem como as mais valiosas do planeta. Dior e Tesla entraram na classificação de ranking mundial de marcas.

Segundo o 17º estudo “Best Global Brands”, que mede o valor das marcas, Facebook e Amazon registraram o maior avanço em termos de valorização: 48% e 33%, respectivamente -, seguidas de Lego, Nissan e Adobe.

Pelo quarto ano consecutivo, Apple e Google se situam nos lugares mais altos da classificação. (…) Coca-Cola, Microsoft, Toyota, IBM, Samsung, Amazon, Mercedes-Benz e GE completam o Top 10.

Dior e Tesla entram na classificação das Best Global Brands pela primeira vez, nas posições 89 e 100, respectivamente, detalhou em um comunicado a consultora especializada em marcas. Clique aqui para ver o ranking completo.

Por setores
Por setores, o ganhador é o do automóvel. Está representado por 15 marcas, que representam 14,28% do valor total do ranking com Toyota, Mercedes-Benz e BMW na liderança.

A distribuição, representada por Amazon, Ikea e eBay, é o setor que registra o maior crescimento (+18,8%). Atrás se situam as marcas esportivas e de luxo, com um crescimento médio de 10%.

O ranking, no qual não há representação latino-americana, destaca duas marcas espanholas: Zara, 27ª e cujo valor aumentou 19% em relação a 2015, e Santander.

No total, as 100 marcas mais valiosas do mundo valem US$ 1,8 trilhão, o que representa um aumento de 4,8% em relação ao ranking de 2015.

Para estabelecer sua classificação, a Interbrand se baseia em três critérios: o resultado financeiro dos produtos e serviços vendidos sob a marca estudada, o papel da marca e sua influência na escolha do consumidor e, finalmente, a força da marca, ou seja, sua capacidade para criar uma vantagem competitiva e garantir as receitas futuras da empresa.

Campanha desafia sociedade a educar sem machismo

Publicidade pretende abrir os olhos da sociedade brasileira para os pequenos hábitos que levam ao machismo institucional

O que você pode fazer pela igualdade de gênero na infância? É a partir desse questionamento que a Plan International Brasil, entidade que desenvolve programas e projetos de capacitação e empoderamento de crianças, apresentou a iniciativa #DesafiodaIgualdade, que faz parte do movimento global “Por Ser Menina”.

Lançada para todo o Brasil, a campanha pretende abrir os olhos da sociedade brasileira para os pequenos hábitos que levam ao machismo institucional e propõe uma reflexão sobre a educação que é dada às crianças, principalmente sob a ótica da igualdade de gênero.

Além do filme e do site, a campanha da Plan International Brasil sugere uma série de ações e materiais de apoio que abordam a igualdade de gênero na educação de crianças e incentiva a comunidade educadora – professores, educadores, pais, todo mundo – a olhar para o tema como algo importante, do dia a dia, e a colocar em prática uma educação sempre focada em acabar com os estereótipos de gênero, que só reforçam o machismo institucional.